5.09.2011

Insegurança combina com Au Pair?

Olá people!!!

Bom, esse é meu primeiro post e vou fazer uma rápida apresentação. Eu sou a Elô, eu sou de Santos-SP e decidi que iria ser Au Pair em dezembro de 2010 pela Experimento/APIA. Já tive meu match, visto aceito, só falta fazer as malas para embarcar dia 12/06/2011 para Princenton, New Jersey. Também tenho meu próprio blog, que está ali do lado direito, junto com os blogs de todas as colaboradoras.

Decidi que ia fazer um post que fizesse duas coisas ao mesmo tempo: vocês me conhecerem melhor e incentivar qualquer pessoa que se identifique com o tema de hoje.

"Eu sou muito insegura, posso e consigo ser Au Pair?" SIM!

Se sentir insegura é a coisa mais normal do universo e infelizmente, a gente não escolhe ser insegura. Por um motivo ou por outro (as vezes até sem motivo algum) nos sentimos, sem querer.


A segunda vez que eu ouvi falar em Au Pair na vida eu tinha esse "medo" de tudo. Pensei, nossa, que maneiro, ir para outro país, viajar muito, experiências novas, novos amigos, nova língua, novo tudo. Mas jamais iria.
E se eu não conseguir me soltar e conversar com as pessoas? E se eu me perder lá? Vou morrer de vergonha de ficar ligando e enchendo o saco de alguém para que me indique o caminho. E se eu não conseguir me comunicar? E se eu não me adaptar? E se o santo de ninguém bater com o meu e eu ficar completamente isolada e sem amigos? E se as crianças não gostarem de mim? E se a família me detestar?
Esse monte de "E se..." me fizeram quase desistir, mas eles não conseguiram e aqui estou eu, organizando minha festa de "Até Mais!".

Eu queria que algumas pessoas que se identifiquem com isso também deixem esse "E se..." de lado. Isso é uma coisa que está na sua cabeça e não na realidade, porque afinal, é algo que está no futuro que ainda nem aconteceu. Além de tentarmos sempre ser pessoas positivas e otimistas (isso é bom para tudo na sua vida), precisamos aprender a confiar em nós mesmos. Difícil tarefa? Mas não é impossível, pode ter certeza disso.

Xô, insegurança!

(Momento egocentrismo, me usando de exemplo)
Eu sou/era  a pessoa mias insegura do mundo. Se eu fosse na padaria e a moça não olhasse pra mim enquanto eu pedia os pães eu pensava "Ela não foi com a minha cara, certeza!! Se eu vier aqui amanhã, ela não vai querer me atender de novo. Não vou nem pedir presunto porque corre o risco dela cuspir nas fatias. Mas eu fui tão simpática, educada, o que eu fiz de errado?". E na verdade, ela estava só pegando o saquinho para por os pães. Sabe assim?
Sempre achava que tinha alguém mais inteligente, mais bonito, mais legal, mais simpático e eu sempre ficava naquele estado "morno". Gente, não é que eu me odiava, mas não achava que eu seria boa o suficiente se comparando com as pessoas em volta. Não gostava nem de ir para algum lugar onde eu só conhecia uma pessoa, que dirá ir para um país onde ninguém me conhece e me julgariam a primeira vista.

Mas, pessoas, vamos fazer um trato? Vamos deixar essa fase de medo e insegurança pra trás e começar uma nova etapa de nossas vidas?
Se somos pessoas do bem, pessoas felizes, lindas de morrer, legais, dispostas a ajudar, a dar uma palavra de amizade, carinho, amor, porque raios devemos nos sentir assim? A resposta é: você não tem que se sentir assim! Nunca!
Sim, não sejamos hipócritas e nem devemos viver no Mundo da Imaginação, o pré-julgamento existe, mas no final das contas não importa muito. Sabemos quem somos e se a pessoa se der a incrível chance de te conhecer, ela também verá quem é você de verdade.

Se libertaaaaaaaaaaaaaaaaa. Tem um mundo inteiro de braços abertos doido pra te conhecer! Aproveita a chance e se joga!

Eu de braços abertos para o mundo! Ele que me aguarde.

Beijos para todos!
Até o dia 19 ;)

0 Comments:

Post a Comment

Leu, Gostou? Opa, Não gostou? Então comenta aqui o que acha!!!