Agências

Há dois jeitos de ser au pair: através de uma agência especializada em intercâmbios ou sozinha, fazendo contato direto com famílias através de sites como o Great Au Pair. O Manual recomenda fortemente que toda au pair decida ir através de uma agência. Com uma agência você tem garantido o suporte de uma organização em caso de problemas, você vai trabalhar legalmente no país e há bem menores chances de ocorrer imprevistos. As famílias, pela agência, também são checadas e têm um bom histórico jurídico e pessoal, na medida do possível do que dá para checar. Apoiamos au pairs que desejam ir sem agência, pois de um lado algumas pessoas querem juntar dinheiro e por outro lado a economia dos EUA também precisa dessas pessoas do mundo todo que se arriscam e trabalham ilegalmente, mas não recomendamos.

Bom, dito isso, vamos à uma das questões mais importantes: a escolha de uma agência.
O que a agência faz? 
A agência media o contato entre famílias interessadas em au pairs e as au pairs interessadas em famílias. Os métodos de mediação variam entre agências, com pontos positivos e negativos. Além disso, a agência marca o vôo das au pairs, organiza a orientação da primeira semana e é resposável pelo esclarecimento das au pairs, no sentido de tentar fazê-las entender que o intercâmbio é para trabalho e não para diversão. Nos Estados Unidos, a agência ambém deve dar o suporte para que a au pair esteja feliz com a família, seja respeitada e que as duas partes, au pair e família, respeitem as regras. Também ajuda a au pair a escolher os cursos.
Agência brasileira e agência americana:
Cada agência brasileira tem um "convênio" com uma agência americana, isto é, a agência brasileira faz a parte daqui: captação de au pairs, palestra informativa, suporte no preenchimento de dossiê, suporte para o visto, agendamento do vôo, entre outras coisas. A agência americana é responsável pela captação de famílias, checagem do background das famílias, faz a visita à casa da família para verificar se eles têm como receber uma au pair, recebem o pagamento, entre outros. A agência brasileira e a agência americana são duas agências completamente separadas e diferentes, com exceção da EF/Cultural Care.

Correlações entre agências mais conhecidas:
CI (Central de Intercâmbio) - Au Pair Care e EuroAupair
EF (Education First) - Cultural Care Au Pair
Experimento - Au Pair in America
STB (Students Travel Bureau) - Au Pair Care
World Study -Au Pair Care
Expert Au Pair - Expert Au Pair 
Como é possível perceber, a Au Pair Care trabalha com diversas agências brasileiras espalhadas pelo país. Juntamente com a Cultural Care e a Au Pair in America, eles formam o "trio" de agências mais importantes dos EUA. Há ainda a Au Pair Foundation e a InterExchange, mas ambas têm pouco histórico na área.

A EF e a Cultural Care são a mesma empresa. A Cultural Care é o setor de au pairs da EF, portanto a comunicação entre as partes é facilitada e há menos burocracia em alguns pontos.
Benefícios do programa x benefícios das agências:
Muitas agências prometem uma lista de coisas como se somente eles oferecessem o "pacote". Não é verdade. Em todas as agências vocês vão encontrar os seguintes benefícios:
- Pagamento da taxa SEVIS do visto
- Passagem área de ida
- Treinamento de uma semana
- Traslado até a família
- Salário semanal de U$ 176.95 dólares
- Seguro saúde de 50 mil dólares
- Duas semanas de férias remuneradas
- Bolsa de estudos anual de U$ 500,00
- Coordenadora local para dar suporte à au pair
- Décimo-terceiro mês livre para viajar pelo país
Esses banefícios são benefícios do programa de au pair, regularizado pelas leis americanas. Quem é au pair, independente do preço que paga à agência, recebe tudo isso, pois é inerente ao visto. Porém, alguns outros benefícios adicionais podem variar de agência para agência.
Diferencial Au Pair Care: 
Antes de ir: Para ser au pair pela Au Pair Care a Au Pair precisa esperar pelo aceite, isto é, o dossiê completo da au pair é enviado do Brasil para a agência americana e é aprovado pela agência americana. Este processo pode demorar de uma a três semanas. Após receber o aceite, a au pair é disponibilizada na internet para que as famílias vejam e entrem em contato. A agência não manda os dossiês diretamente para as famílias. Atualmente a Au Pair Care tem o "Au Pair room", uma página onde a au pair pode ver quantas famílias já viram seu cadastro online, etc. Mais de uma família pode entrar em contato ao mesmo tempo. 

Chegando lá: o treinamento (primeira semana), é em New Jersey. Chegando no aeroporto (New York ou Newark, NJ) as au pairs tem que seguir as orientações passadas pela agência no Brasil (seguir placas) para pegar o trem apropriado. Há telefones de contato nesse guia de sobrevivência da agência. Até hoje nunca ninguém se perdeu para sempre, mas não há ninguém esperando no aeroporto.
Pontos positivos: Au Pair Care é uma grande agência, com bastante suporte. Treinamento em NYC. Pode falar com mais de uma família ao mesmo tempo. Recebe o reembolso nos EUA. Pode voar dos EUA para outro local no fim do programa. 
Pontos negativos: Tem aceite. Falar com mais de uma família ao mesmo tempo pode ser complicado e confuso para algumas au pairs. Do mesmo jeito que há au pairs sem-noção, há famílias sem-noção também. Você pode colocar no dossiê que quer somente duas crianças em idades escolares e uma família cheia de crianças pequenas entrar em contato. Algumas famílias exigem resposta rápida e a au pair pode fechar com a família sem ter conversado direito, com medo de perder a família. 
Para voltar: Quando o ano termina, a au pair recebe o reembolso do programa ainda nos EUA, podendo usá-lo para viajar (o valor depende da época em que a au pair viajou e a promoção que a au pair pegou). A Au Pair Care paga o vôo da au pair de onde ela está para o Brasil e há ainda a opção de voar para outro local que não seja o Brasil (o vôo da au pair para o Brasil depois é de responsabilidade da au pair).
Diferencial Au Pair in America:
Antes de ir: É tudo muito parecido com a Au Pair Care, com exceção de que a sede da Au Pair in America é em Londres e há muitos casos em que a agência de Londres liga diretamente para a au pair para checar algum dado do dossiê e verificar o inglês da au pair. É uma loteria, não tem como saber se vão ligar ou não. 

Chegando lá: o treinamento da APIA é em Stanford, CT, aproximadamente 1 hora de trem de NYC. As au pairs ficam no hotel e saem no penúltimo dia para um tour em New York que custa U$ 60,00. Há suporte para o trajeto do aeroporto para o hotel. As au pairs vão para a casa da família na quinta feira. 

Pontos positivos: Pode falar com várias famílias ao mesmo tempo. O reembolso é recebido nos EUA. 
Pontos negativos: Tem que esperar o aceite, há o perigo de ligarem de Londres e o dossiê ser recusado. O reembolso é utilizado para pagar a passagem de volta que, dependendo da época do ano, pode ultrapassar o valor do reembolso. Falar com várias famílias ao mesmo tempo pode gerar confusão para algumas au pairs.

Para voltar: a APIA não paga a passagem de volta, mas oferece suporte para comprar a passagem por um preço mais barato. Para isso, a au pair precisa dar o dinheiro do seu reembolso, que é recebidoantes de voltar.
Diferencial EF/Cultural Care: 
Antes de ir: Há bastante diferença. Não há aceite, o dossiê já sai aprovado do Brasil e a au pair fica online em no máximo uma semana, podendo receber e-mails e ligações das famílias. A Au Pair têm à disposição a Intranet, onde entra-se com login e senha e pode ver se tem alguma família olhando o dossiê no momento. Apesar das famílias poderem ver e escolher au pairs por meio do site, a principal forma de match é via coordenadora. Elas são responsáveis por ver os dossiês que chegam e achar alguma au pair que tenha as características que a família está procurando. No entanto, nunca pode haver mais de uma família falando com a au pair ao mesmo tempo. 

Chegando lá: o treinamento da Cultural Care é em Long Island, NY, aproximadamente 2h de carro de NYC. No penúltimo dia é oferecido um tour de algumas horas por NYC, no valor de R$35. Há suporte de traslado para o treinamento (alguém esperando o grupo de au pairs no aeroporto para ajudar com as malas e dirigir até Long Island). As au pairs vão para a casa das famílias na sexta feira. 
Pontos positivos: Não tem aceite, o processo é rápido. As coordenadoras tentam evitar que o dossiê vá parar nas mãos de famílias sem-noção (exemplo: você adora carne e uma família vegetariana viu e pegou seu dossiê na internet). O preço inclui a passagem de volta de qualquer lugar dos EUA. A intranet ajuda muito a saber detalhes da família antes delas ligarem, assim a au pair não é pega de surpresa. Uma família por vez pega o dossiê e há tempo suficiente para conhecer a família antes de fechar o match. Se a au pair decidir falar com outras famílias, pode continuar falando com a família por e-mails, enquanto a agência procura outra opção de família para a au pair (o mesmo se a família quiser ver outras opções de au pairs). 
Pontos negativos: uma família por vez pode frustrar as expectativas de uma au pair ansiosa, ao ver suas amigas de outras agências falando com várias ao mesmo tempo. Cada família tem o direito de ficar até 15 dias com o dossiê de uma mesma menina, antes de entrar em contato (mas após 2 ou 3 dias sem contato, a au pair pode pedir para ser enviada para outra família). Não pode voar dos EUA para outro país e o reembolso é devolvido após a aterrisagem. 
Para voltar: a EF paga a passagem da au pair do local onde a au pair está morando (e redondezas) para o Brasil. Há a opção de sair de outro local, pagando uma pequena taxa. Não há opção de vôo para outro local que não seja São Paulo. O reembolso é recebido após a au pair voltar para o Brasil e apresentar cópia do cartão de embarque. 

Conclusão:Como vocês podem ver, há um tipo de agência para cada tipo de au pair. O mais importante é acreditar que a agência vai mesmo te dar total suporte. Desconfie de agências, ou agentes (pessoas) que vendem o programa como se fosse ser uma ótima oportunidade para se divertir, fazer amigos, viajar, festejar. Uma agência séria deve ser séria no momento de vender o programa também: é um programa de trabalho, não é fácil, é exigido muito da au pair e deve ser tratado com seriedade. Mas o esforço é recompensado.